Discover
Start a collection Search

maricalza

140 contributions 1 participating

contributions participating
Não gosto de clichês

Não gosto de clichês. Mas tem alguns que a gente precisa repetir diariamente pra não esquecer. Não dá pra ficar com alguém quando não se sabe ficar só. Quando não se sabe ficar só e bem. Não dá por que ninguém pode ser tudo. É muita responsabilidade. Como pode uma pessoa, só uma pessoa, ir embora e não restar nada?

Não odeio ninguém

Não odeio ninguém. Acho que só não gosto de quem não gostou de mim primeiro. Esse negócio de primeira impressão é a maior bobagem. Sempre questiono a minha. Primeira impressão ruim sempre merece uma segunda chance. Detesto julgamentos e preconceitos, mas também tenho um limite para segundas chances.

Não sei fingir

Não sei fingir. Sou péssima nisso. Falo demais. E sou especialista em dar foras. De vários tipos e tamanhos. Preciso aprender a fingir um pouco pra poder viver em sociedade pacificamente.

O que eu mais quero neste Natal é ficar perto das pessoas que eu amo

O que eu mais quero neste Natal é ficar perto das pessoas que eu amo. Quero dar todos os beijos e abraços que por algum motivo deixei de dar. Quero comer e beber até a barriga doer. Sem dieta, sem preocupação. Rir e chorar até não poder mais. Quero esquecer os problemas. Esquecer um pouco desse frio na espinha que me dá. Desligar do mundo e lembrar que tenho motivos pra acreditar que tudo vai dar certo. Lembrar que a vida me encanta apesar de tudo. A vida e suas simplicidades. Não adianta, tudo o que podemos ter de melhor é simples. Basta perceber.

Amigo que só me quer quando eu estou bem e faço tudo certinho não me interess...

Amigo que só me quer quando eu estou bem e faço tudo certinho não me interessa. Amigo tem que estar do meu lado. Tomar partido. Do jeito que eu sou. E aceitar também o que não é bom em mim.

Se é pra amar tem que amar tudo

Se é pra amar tem que amar tudo. O bom e o ruim do pacote. Meus amigos não são perfeitos. Não sabem tudo e não podem exigir que eu saiba. Amizade não é uma rua de mão única. Vale errar, borrar o papel, apagar com borracha e começar a escrever uma história nova.

Sou assim

Sou assim. Tenho muitos altos e baixos. Talvez a graça de viver esteja nisso. Em não saber o que te espera. O que mais quero agora é viver mais e planejar menos. Esperar menos das pessoas e principalmente de mim. Por que culpa é umas das piores coisas de se sentir.

Hoje o dia nasceu frio

Hoje o dia nasceu frio. Nublado e cinza. Aí eu penso que gostaria de morar na praia. Acho que se morasse perto do mar, as coisas seriam mais fáceis. Talvez fosse viciada em endorfina e não precisaria nunca tomar remédios para dormir.

Cheguei à conclusão de que eu sou o mar

Cheguei à conclusão de que eu sou o mar. Inconstante. Intenso. Não nasci para a terra firme. Quero seguir conforme a maré. Sentir a areia quente, e estar tranqüila por fora mesmo com um turbilhão de coisas acontecendo aqui dentro.

Cansei de me esforçar pra entender e dar explicação às coisas

Cansei de me esforçar pra entender e dar explicação às coisas. Vou até onde conseguir, nem mais nem menos. Sem fazer força. Ainda estou aqui, mas não tenho mais medo de desistir. Não me falta amor, só que não sei amar por dois.

Odeio comodismo  conformismo

Odeio comodismo, conformismo. Gente que se encosta, se acomoda e nunca mais sai de lá. Não acho que basta se contentar com o que se tem e ser feliz. Mas eu acredito que alcança a felicidade aquele que entende suas limitações e não estipula metas impossíveis para aquele momento. Por que o impossível de hoje, pode simplesmente se tornar possível amanhã.

Eu aprendi a fugir

Eu aprendi a fugir. Simplesmente fugir. Essa é a minha única defesa. Parece bobagem? Covardia? Me desculpe, mas têm algumas coisas aqui dentro que só eu conheço. E ninguém pode julgar. Por enquanto, esse é o jeito que eu encontrei de poupar um pouco o meu coração bobo e cansado quando ele começa a acreditar outra vez.