Discover
Start a collection Search

bettyrodriguez

4600 contributions 16 participating

contributions participating
La La Land 🌹❤🌹

La La Land 🌹❤🌹

Audition (The Fools Who Dream)
My aunt used to live in Paris
I remember, she used to come home and tell us
Stories about being abroad and

I remember that she told us she jumped in the river once
Barefoot

She smiled
Leapt, without looking
And tumbled into the Seine
The water was freezing
She spent a month sneezing
But said she would do it again

Here's to the ones
Who dream
Foolish, as they may seem
Here's to the hearts
That ache
Here's to the mess
We make

She captured a feeling
Sky with no ceiling
Sunset inside a frame
She lived in her liquor
And died with a flicker
I'll always remember the flame

Here's to the ones
Who dream
Foolish, as they may seem
Here's to the hearts
That ache
Here's to the mess
We make

She told me
A bit of madness is key
To give us new colors to see
Who knows where it will lead us?

And that's why they need us
So bring on the rebels
The ripples from pebbles
The painters, and poets, and plays

And here's to the fools
Who dream
Crazy, as they may seem
Here's to the hearts that break
Here's to the mess we make

I trace it all back
To then
Her, and the snow, and the Seine
Smiling through it
She said
She'd do it, again

☀❤☀

☀❤☀

A Flor e a náusea - Carlos Drummond de Andrade

A Flor e a náusea - Carlos Drummond de Andrade

(por isso desenho flor...)

Preso à minha classe e a algumas roupas,

vou de branco pela rua cinzenta.

Melancolias, mercadorias espreitam-me.

Devo seguir até o enjôo?

Posso, sem armas, revoltar-me?

Olhos sujos no relógio da torre:

Não, o tempo não chegou de completa justiça.

O tempo é ainda de fezes, maus poemas, alucinações e espera.

O tempo pobre, o poeta pobre

fundem-se no mesmo impasse.

Em vão me tento explicar, os muros são surdos.

Sob a pele das palavras há cifras e códigos.

O sol consola os doentes e não os renova.

As coisas. Que tristes são as coisas, consideradas sem ênfase.

Uma flor nasceu na rua!

Vomitar esse tédio sobre a cidade.

Quarenta anos e nenhum problema

resolvido, sequer colocado.
Nenhuma carta escrita nem recebida.

Todos os homens voltam para casa.

Estão menos livres mas levam jornais

E soletram o mundo, sabendo que o perdem.

Crimes da terra, como perdoá-los?

Tomei parte em muitos, outros escondi.

Alguns achei belos, foram publicados.

Crimes suaves, que ajudam a viver.

Ração diária de erro, distribuída em casa.

Os ferozes leiteiros do mal.

Pôr fogo em tudo, inclusive em mim.

Ao menino de 1918 chamavam anarquista.

Porém meu ódio é o melhor de mim.

Com ele me salvo

e dou a poucos uma esperança mínima.

Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego.

Uma flor ainda desbotada

ilude a polícia, rompe o asfalto.

Façam completo silêncio, paralisem os negócios,

garanto que uma flor nasceu.

Sua cor não se percebe.

Suas pétalas não se abrem.

Seu nome não está nos livros.

É feia. Mas é realmente uma flor.

Sento-me no chão da capital do país às cinco horas da tarde

e lentamente passo a mão nessa forma insegura.

Do lado das montanhas, nuvens maciças avolumam-se.

Pequenos pontos brancos movem-se no mar, galinhas em pânico.

É feia. Mas é uma flor. Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio.

Mesmoooo!

Mesmoooo!
BFS 🏵☀🏵

❤☀❤

❤☀❤

🏵💖🏵

🏵💖🏵

👒👜👡🐶👡👚👒

👒👜👡🐶👡👚👒

Engraçado   como para os animais ditos irracionais   o conceito de família ma...

Engraçado, como para os animais ditos irracionais, o conceito de família mantém se 💟
.... ❤

😜👍😎😉

😜👍😎😉