Descobrir
Comece uma coleção Pesquisar

Conselhos de Uma Sonhadora

1 contribuíram 14 estão participando

Ver mais posts

dreamcatcher

Publicado há 312 dias - 0 estrelas

Premiar
Será só eu ou estamos ficando cansados de tudo? Digo  realmente cansados de s...

Será só eu ou estamos ficando cansados de tudo? Digo, realmente cansados de se contentar com tão pouco. Há 19 anos eu falo a mesma coisa para o meu eu interior “Hoje vai ser diferente, dessa vez não tem erro”. Eu cresci me enganando todas as vezes ao achar que alguém poderia suprir as minhas tão gigantes expectativas. Essa é a vida, e eu sei, ela é muito dura. Ainda mais dura quando você continua se colocando obstáculos para viver sem culpa de ser feliz do jeito que você gosta. Ir às festas com pessoas que você não gosta só pra não ser excluído ou agradar alguém, fingir que você gosta de ouvir sobre o mesmo assuntos várias vezes na semana só porque tem medo de não ter alguém com quem conversar, podar você mesma sobre o que você fala da sua vida para determinadas pessoas enquanto elas falam incontrolavelmente das dela e você nem pensa em parar. Chega de se anular nessa vida, garota. Eu lembro do tanto de vezes que eu passei por isso. Com ficantes idiotas, amigos que não ligam e pessoas tóxicas. Por tanto tempo eu me anulei, fingi ser diferente e engoli tantos sapos que minha barriga hoje vive inchada de tantas coisas que eu poderia te dito, poderia ter feito. Mas não fiz... O passado pode ter diversas memórias, boas e ruins, mas o importante são as cicatrizes invisíveis que ficam após cada quebra de expectativa, após cada rompimento de barreira. Elas nos fazem lembrar dos momentos onde desistimos de nós mesmos, nós anulamos para nos encaixar e de tanto nos anular, nem sabíamos mais quem éramos. Eu olho para as minhas e percebo que eu vou errar, muitas vezes ainda, que eu não tenho um radar para saber qual pessoa será um problema na minha vida e deixará uma marca, mas o importante é que através delas eu me lembro de tudo o que eu passei e não quero viver de novo, mesmo sabendo que “nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia”. Por isso, permita-se ser você todos os dias, não se exclua por amigos, namorados, empregos, não jogue suas vontades de lado. Se você não lutar por você, quem mais vai? Seja sua melhor versão, por mais clichê e coaching barato que isso pareça. Apenas ligue o foda-se e aproveite essa coisa boa de ser do jeitinho que você é, e quando você perceber isso, ninguém nunca mais te tira.

Comentar
Crie sua coleção de placas