Descobrir
Comece uma coleção Pesquisar

Fernanda Young lhe diz...

1 contribuíram 2 estão participando + Informações

participate Deixe de participar Participating
contribute Contribua

Fernanda Young lhe diz...

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

Eu gosto de carinho violento. De falar. De estar certa.
De quem entende o que eu digo. De quem escuta o que eu penso.
Da minha prole. Dos meus discos. Dos meus livros.
Dos meus cachorros. Dos Stones. Do Rock Natural.
Da minha solidãozinha. Dos meus blues. Do meu sofá vermelho.
Da minha casa. Do meu umbigo. De unhas cor de carmim.
De homem que sabe ser homem. De noites em claro e dias em branco. De chuva e de sol.
Eu guardo as minhas rejeições em vidrinhos rotulados com o nome deles.

Comentar
Crie sua coleção de placas

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

Então, eis a minha única curiosidade: você às vezes pensa nisso como eu penso? Com um suave aperto no coração?

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

A verdade é que, enquanto você estiver assim, nessa interminável agonia, esperando notícias que nunca chegam, vai deixar passar várias possibilidades interessantes ao seu redor. Claro, ninguém se compara a quem você aguarda, mas quem você aguarda não está disponível no momento. Poderá, inclusive, nunca estar, apesar de tudo o que foi dito naquele dia. Pessoas que somem não são confiáveis.

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

O amor não se transforma, ele se esgota, e a gente vai levando, por vários motivos. E, saibam, muitos desses motivos não são nada nobres.

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

Estar bem e feliz é uma questão de escolha e não de sorte ou mero acaso. É estar perto das pessoas que amamos, que nos fazem bem e que nos querem bem. É saber evitar tudo aquilo que nos incomoda ou faz mal, não hesitando em usar o bom senso, a maturidade obtida com experiências passadas ou mesmo nossa sensibilidade para isso. É distanciar-se de falsidade, inveja e mentiras. Evitar sentimentos corrosivos como o rancor, a raiva, e as mágoas que nos tiram noites de sono e em nada afetam as pessoas responsáveis por causá-los. É valorizar as palavras verdadeiras e os sentimentos sinceros que a nós são destinados. E saber ignorar, de forma mais fina e elegante possível, aqueles que dizem as coisas da boca para fora ou cujas palavras e caráter nunca valeram um milésimo do tempo que você perdeu ao escutá-las.

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

Sofrer, e aguentar esse sofrimento, portanto, é o que nós podemos, diante da milenar ditadura do falo. Sofrer, para depois nos vingar. Sem a vigança, toda essa dor terá sido em vão. Sendo melhor morrer. Ou pior: melhor envelhecer de vez. Se ainda tentamos parecer sempre belas e jovens, é porque queremos, um dia, nos vingar. Nem só de vocês, é verdade...as mulheres querem se vingar de tudo e de todos. Da mãe, da irmã, da avó. Do padre e do primo conquistador. Do santinho e do pecador. Olha bem para mim... devo estar corada e mais bonita, agora, não estou ? É por causa do espírito de vingança. Ao qual me entrego, pronta para dar o melhor de mim, nesse ancestral ritual feminino. Oferecer em altar aquilo que há de mais certo e poderoso em minhas entranhas: o calculismo frio. O delírio equacionado. Horas, horas e horas de planejamento doentio.

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

" Maldita genética dramática, que me persegue na sombra. Não quero emocionar ninguém, juro. Quero mais é enfiar um pau no cu dos que se emocionam.
Só para concluir, então: Sou alta, magra, esguia, forte, com pés feios e pais horrorosos".

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 1 estrela

Premiar

"O sublime é um padedê onde um dos bailarinos sempre precisa ficar no chão, para que o outro se mantenha flutuando."

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

A convivência é, sem dúvida, um exercício árduo. Essa situação de bando é uma forçada de barra de herança primitiva do homem. O homem de hoje vive em sociedade por obrigação. Vai ao trabalho rezando pela hora de retornar pra casa e se enfiar na cama. Agrupa-se, mais por medo que por prazer. Se tivesse mais pêlos, como os ursos, talvez fosse capaz de andar mais solitário. É o frio que une as pessoas. O frio metafísico que gela os ossos e as almas. O homem receia a solidão, sente-se desprotegido, precisa de alguém para alimentá-lo.

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

"Grandes sentimentos são assim, atiçam os nervos, enrijecem os músculos, liberam enzimas."

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

"... Estar acompanhando é um trabalho árduo, disfarçado de aconchego."

Comentar

raphaelgranucci

Publicado há 1797 dias - 0 estrelas

Premiar

Eu sou capaz de ser feliz. Sou. Não por muito tempo, por isso virei essa pessoa que é quase legal, mas não totalmente. Gosto, no entanto, da sensação da felicidade. E gosto de oferecer essa sensação da felicidade às pessoas. Para isso, estou aprendendo a esticar esses momentos felizes ao máximo possível. Mesmo que haja em mim esse sabotador interno, que quer foder com tudo a todo custo. Mesmo que eu tenha essa cara de quem não está achando graça em nada. Mesmo que, amanhã, eu vá viajar para a praia sem a menor vontade disso, pois, no paraíso, eu me sinto deslocada. Desejarei ser feliz naquela praia e serei – quem sabe até vou me empolgar e tomar um pileque de caipirinha, fazendo amigos de bar, por uma tarde apenas e para sempre. Continuarei sendo esquisita e me sentindo envergonhada de ninguém saber quem eu sou, de verdade; ainda mais na luz do sol, na qual parece que minhas mentiras brotam como sardas em minha pele branca. Mas sentirei felicidade. Porque eu correrei para a água com as crianças e brincarei de tubarão, que é uma brincadeira sórdida, que eles adoram.

Comentar