Descobrir
Comece uma coleção Pesquisar
No "Dicas de Português" você aprende de forma simples e divertida as regras da nossa Língua Portuguesa! E o mais legal de tudo é que você pode compartilhar esses conhecimentos com os seus amigos. Mostre que você também é culto!

Dicas de Português

1 contribuíram 9 estão participando + Informações

No "Dicas de Português" você aprende de forma simples e divertida as regras da nossa Língua Portuguesa! E o mais legal de tudo é que você pode compartilhar esses conhecimentos com os seus amigos. Mostre que você também é culto!

participate Deixe de participar Participating
contribute Contribua

Dicas de Português

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

REGÊNCIA VERBAL – IMPORTAR – PARTE 4/5

No sentido de “trazer como consequência, resultar, acarretar” ele pode ser usado tanto como transitivo direto quanto como transitivo indireto com a preposição “em”. Esta última construção não era aceita por muitos autores, mas acabou sendo consolidada com o tempo.

“Suas idéias revolucionárias importaram em sua prisão.”

“Toda a restrição à publicidade importa, logo, em embaraço de circulação.” (Rui Barbosa)

/

Comentar
Crie sua coleção de placas

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

REGÊNCIA VERBAL - HAVER - PARTE 8/8

O verbo HAVER na sua forma pronominal "HAVER-SE", no sentido de "tratar, lidar, deparar-se" funciona como transitivo indireto e exige a preposição "com".

"Toda vez que viajava havia-se com a mesma aeromoça." (Toda vez que viajava deparava-se...)

"Você deve haver-se com a secretária antes de falar com o presidente da empresa." (Você deve tratar com...)

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

REGÊNCIA VERBAL - HAVER - PARTE 4/8

No sentido de "considerar, julgar" ele é transitivo direto.

"O júri não houve a favor do réu."

"Os jurados houveram a Miss Angola como a mais bonita."

/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

REGÊNCIA VERBAL - ENSINAR

a) No sentido de "lecionar, educar, adestrar" ele é transitivo direto.

"Ele ensinou o modo correto de fazer o teste."

"A professora ensinava as crianças com carinho."

b) No sentido de "dar instrução a, transmitir conhecimento a" ele é um verbo transitivo direto e indireto, sendo que o objeto indireto deverá vir precedido pela preposição "a".

"O mestre ensinou seus segredos ao seu discípulo."

"Ele ensinava-lhes as notas musicais."


/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

REGÊNCIA VERBAL - CHAMAR

a) No sentido de "convocar, mandar vir" é verbo transitivo direto.

"Chamem as crianças que o almoço já está pronto."

"Ele chamou o irmão para uma conversa franca."

b) No sentido de "invocar, clamar" é um verbo transitivo indireto e pede a preposição "por".

"Nos momentos mais difíceis ele chama por Nosso Senhor!"

"Levantou as mãos aos céus e chamou por Deus!"

c) Com o sentido de "apelidar, alcunhar, qualificar, tachar, cognominar" ele será, indistintamente, verbo transitivo direto ou transitivo indireto. Vem sempre acompanhado de um predicativo do objeto que poderá ou não estar acompanhado de uma preposição. Veja as possibilidades de construção:

"Os jurados chamaram-no feio."

"Os jurados chamaram-no de feio."

"Os jurados chamaram-lhe feio."

"Os jurados chamaram-lhe de feio."

Observação: A regência do verbo chamar na acepção de "apelidar" é a única da Língua Portuguesa que admite um predicativo para um objeto indireto.

/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

REGÊNCIA VERBAL - ATENDER

a) No sentido de "prestar atenção, dar atenção, ser atencioso, cuidar, servir" ele é indistintamente transitivo direto ou transitivo indireto (exigindo a preposição "a" neste último caso).

"O chefe sempre atendia às (as) reclamações de seus funcionários."

"O chefe sempre atendia aos (os) pedidos de seus funcionários."

"O chefe sempre atendia ao (o) telefone na sacada do prédio."

b) No sentido de "concentrar a atenção", é um verbo transitivo indireto e exige as preposições "a", "em" ou "para".

"Sempre atendi para os conselhos de meu velho pai."

"Machucou-se porque não atendeu aos avisos de perigo."

Observação:

Se o complemento desse verbo for um pronome oblíquo átono, obrigatoriamente assumirá a regência transitiva direta. Veja:

"O policial atendeu aos (os) manifestantes."

"O policial atendeu-os."

/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

EMPREGO DE “EM PRINCÍPIO" E "A PRINCÍPIO"

EM PRINCÍPIO - Equivale a "em geral".

"Em princípio, concordo com você."

A PRINCÍPIO - Equivale a "no início".

"A princípio, eu era magro, agora, estou obeso."

/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

EMPREGO DE "APEDIDO" E "A PEDIDO"

APEDIDO - É um substantivo que significa "uma publicação especial em jornal".

"O jornal publicou um inflamado apedido do sindicato."

A PEDIDO - É uma locução adverbial que equivale a "rogo".

"A pedido de sua mãe, ele desistiu da viagem."

/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

EMPREGO DA LETRA “Z” – PARTE 2/4

Os substantivos derivados de adjetivos são escritos com “Z”.

Exemplos:

ácido - acidez
baixo - baixeza
certo - certeza
belo - beleza
delicado - delicadeza
embriagado - embriaguez
escasso - escassez
estúpido - estupidez
flácido - flacidez
fraco - fraqueza
grande - grandeza
macio - maciez
pálido - palidez
rápido - rapidez
surdo - surdez
triste - tristeza

/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

EMPREGO DA LETRA “S” – PARTE 4/9

É usada após ditongos, geralmente:

Exemplos:

pouso

coisa

Sousa

causa

/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

FIGURA DE LINGUAGEM - POLISSÍNDETO

Consiste na repetição intencional de conectivos, geralmente, coordenativos a fim de conferir maior expressividade entre os elementos unidos pelos conectivos.

"Eu vou soprar e soprar e soprar e derrubar a sua casa!"

"Uma procissão de rendas e sedas e leques e véus e diamantes e olhos de todas as cores e linguagens." (Machado de Assis)

/

Comentar

viajanteskysurfer

Publicado há 1428 dias - 0 estrelas

Premiar

EMPREGO DE "A FIM" E "AFIM"

A FIM - Emprega-se essa forma quando ela fizer parte da locução prepositiva "a fim de" ou da locução conjuntiva "a fim de que". Em ambos os casos, as locuções denotarão "finalidade, objetivo, meta". Se tiver dúvidas, substitua por "para".

"Ele antecipou a sua viagem a fim de que ganhasse tempo."

"A fim de garantir a sua vitória, ele deu tudo de si."

AFIM - Trata-se, morfologicamente, de um adjetivo e significa "algo que é semelhante, que é próximo, que possui afinidade".

"Eles tinham desejos afins."

"Portugal e Espanha são países afins."

/

Comentar