Descobrir
Comece uma coleção Pesquisar
Continuação da coleção "Moral da Estória", que reúne pensamentos, reflexões, experiências, resultado de discussões na comunidade que leva o mesmo nome no Orkut, Conclusões de Estudos, com uma maneira clara de expressão.

Moral da Estória_2

1 contribuíram 4 estão participando + Informações

Continuação da coleção "Moral da Estória", que reúne pensamentos, reflexões, experiências, resultado de discussões na comunidade que leva o mesmo nome no Orkut, Conclusões de Estudos, com uma maneira clara de expressão.

participate Deixe de participar Participating
contribute Contribua

Moral da Estória_2

fernandovasto

Publicado há 787 dias - 0 estrelas

Premiar

Se não faz parte do momento presente, o que surge na mente é imaginação quanto ao futuro ou lembrança quanto ao passado. E portanto não existe. No entanto, influenciados por estas bolhas de realidades mentais, podemos alterar a nossa ação no presente. (Fragmentos do instante)

Crie sua coleção de placas

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 1 estrela

Premiar

Estar alinhado com o que acontece no presente implica em que não estejamos resistindo ao que acontece, sem criar ou acreditar em rótulos, deixando ser como é. Não alinhado haverá pensamento limitante, e portanto, já não somos mais a presença e sim um alguém. "Acontece, apesar de mim, não controlo o que acontece. A vida se produz, portanto, aceito". A mente separada só existe do ponto de vista da mente separada. A presença na praia, num momento de descanso da vida cotidiana, sem resistência, apenas é, e o Ser flui revigorando-se, no entanto, assim que toca o celular e recebo uma resposta pra um negócio pendente, a mente entra em cena, o pensamento poderá gerar resistência ao que acontece, aquela situação, ... o alguém então surge. Ser o fluxo apesar do que acontece é em síntese aceitar o momento presente sem resistência. (Reflexões)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

Naturalmente na vivência o Ser se autoconhece. Aos poucos, percebe e expande a consciência para momentos em que imerso e contido na sobreposição, o eu condicionado age impulsivamente em relação as circunstâncias. Mas há momentos em que a conquista de Metas e objetivos passa a ser a prioridade, fase em que mais prospera no mundo. Aos poucos, o olhar vai se voltando para dentro. Persona, eu condicionado ou ego enquanto se forma, produz impressões (Vrittis), que são tomadas como verdades, como a impressão de limitação, ...de separação. Porém o Ser permanecerá experienciando, vivendo, no sentido de transcender a identidade que molda o Eu condicionado pelo meio e as impressões que influem nas emoções. Reconhecer projeções ajuda a expandir a consciência neste aspecto. (Reflexões)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

Quando abro os olhos ao acordar, lentamente a memória vai despertando, como quando ligamos o computador. É muito bom perceber o quão silencioso sou antes que o primeiro pensamento surja na tela da memória. Em fração de segundos a identidade fixa, os pensamentos aparecem e a atenção poderá foca-los... (Fragmentos do instante)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

A impressão de sofrimento é o que sentimos entre as ilusórias sensações de felicidade, quando os referenciais para chegar a ela são o meio, ou seja, ...quando há referenciais! (Fragmentos do instante)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

A sobreposição produz a impressão de que somos a mente! (Fragmentos do instante)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

Da impressão de separação para a comparação é um pulo! Então se sou, ajo ou tenho algo diferente do outro, começo a sentir a impressão de ser melhor ou pior, e deixo de ser igual em essência para ter reforçada a impressão de ser separado, estimulado pelo condicionamento do meio que necessita produzir cada vez mais participantes para se manter. (Fragmentos do instante)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

A Paz da observação do fluxo natural da vida traduz-se no silêncio! (Fragmentos do instante)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

Observando a vida holisticamente percebemos que Ser, evitando a alienação, não tem a ver com o abandono do pensamento, se fosse saudável deixar de pensar simplesmente, a natureza não geraria consequentemente, entre outras doenças neurodegenerativas, o Alzheimer, que depende do estímulo de atividades físicas e exercícios cognitivos para retardar o seu aparecimento, em pessoas com predisposição a tê-las. Mas tem a ver com a postura de uma melhor qualidade do pensar, no sentido de estar-se presente ao momento, consciente ao que se está vivendo e fazendo, afinal o que gera a alienação é a compulsão ao pensamento e não o pensamento em sí. A compulsão ao pensamento, complementada pela identificação ao mesmo, é que pode ser considerada uma resistência ao momento presente, e portanto, uma forma de não aceitar o presente, mas o pensamento consciente, alinhado ao viver, ao contrário, auxilia o estado de presença plena. (Reflexões)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

Existem dois grandes grupos de pensamentos que fluem ao longo do dia, um associado a algo que decidi realizar voluntariamente, portanto, consciente, e que tem a ver com a força de vontade para realizar e desenvolver a vida prática, o outro, associado ao involuntário e subconsciente que normalmente aparece na tela da mente do nada e associado a uma emoção, a uma memória, a uma sugestão, etc... como uma preocupação, por exemplo. Bem parecido com a forma operacional do Feed de notícias do Facebook, onde atraímos as notícias na tela, em função do que o sistema percebe ser interessante para nós, através de nossas ações na rede (curtidas, comentários, etc). Observo, ...tomo consciência do quanto um grupo de pensamentos pode chamar a atenção e ocupar a capacidade do foco (que deveria estar no que escolhi trabalhar consciente) através da identificação (com algo que veio por associação mas que não tem importância com relação ao que escolhi realizar conscientemente), ou seja,...de pensar consciente ou de simplesmente ser atraído por algo inconsciente, mas que igualmente está associado a algo. (Reflexões)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

Sabe quando registra as despesas do mês corrente para cortar despesas desnecessárias no próximo mês? Pois é! Observe os pensamentos que surgem do nada e de forma involuntária tomam a atenção daquilo em que verdadeiramente quer estar consciente. Esvazie a importância destes pensamentos involuntários, como deixa de dar importância a um gasto supérfluo, afim de deixar de faze-lo, enquanto se torna consciente do momento presente e em que realmente quer focar a atenção, em função de sua força de vontade. O estado de presença é a aceitação do momento presente, deixando fluir os pensamentos que desviam a nossa atenção do agora, sem resistência. Não é preciso estar parado ou em silêncio, afinal o silêncio necessário é o do barulho da mente, em função da compulsão aos pensamentos que desviam nossa atenção ao momento presente, assim como, a economia necessária é o resultado do corte do excesso de despesas supérfluas que nos permite viver melhor o agora. (Reflexões)

fernandovasto

Publicado há 858 dias - 0 estrelas

Premiar

Existem várias opções na vivência pelas quais percebemos a multiplicidade da vida e exercitamos a subjetividade, porém ao sentir-nos melhor ou pior que o outro, por este exercício, experienciamos e expressamos a identidade e o sentimento de separação do todo, em função de um rótulo. Não somos diferentes do outro em essência por ser desta ou de outra religião, deste ou de outro país, torcer para um time e outro para outro time, ter uma empresa e o outro ser funcionário, viver com mais conforto e o outro com menos, adotar esta ou aquela postura política, etc... Isto é apenas a ilusão de ser diferente do outro por ter se identificado com um produto do meio social, resultante do estimulo destas diferenças para vender o seu peixe afim de manter um sistema de vida imposto, seja ele qual for.